00.jpg

MOSTRA DE CINEMA
ÁRABE FEMININO

Ministério do Turismo apresenta e Banco do Brasil apresenta e patrocina a 2ª edição da Mostra de Cinema Árabe Feminino, que abrange uma seleção de mais de 40 filmes árabes disponíveis integralmente no ambiente virtual. 

 

Sob curadoria das brasileiras Analu Bambirra, Carol Almeida e da egípcia Alia Ayman, a Mostra traz diversos formatos e gêneros, como: curtas, médias, longas-metragens de ficção e documentários, que abordam questões políticas; críticas sociais; conflitos familiares; utopias; amizades e masculinidades. Dentre  os 27 filmes inéditos em exibição, destacam-se Escritório de espera, Barbès e Portão de Ceuta, dirigidos pela marroquina Randa Maroufi – que participará de um debate sobre as produções – e Quando coisas acontecem (Palestina/Reino Unido), de Oraib Toukan.

Ao realizar esta Mostra, o CCBB reafirma o seu apoio à arte cinematográfica e ao intercâmbio cultural, além de oferecer ao público a oportunidade de conhecer gratuitamente a diversidade da indústria cinematográfica árabe.

 

Centro Cultural Banco do Brasil

É com felicidade imensa que apresentamos a 2ª Mostra de Cinema Árabe Feminino que acontece de 19 de maio a 27 de junho. Nesta edição, reunimos filmes que se lançam como fissuras, territórios de luta e espaços de existência. Filmes que existem entre outros filmes, dialogando em rotas de colisão ou de repulsão, mas permanecendo sempre em movimento, criando conexões e ressignificações. Filmes que existem como seres orgânicos, inseridos em corpos neste espaço sem fronteiras que é nossa capacidade de imaginação. Filmes como universos expandidos, possibilidades de terrenos celestes para plantar novas existências e resistências.

 

A programação é composta por um Universo Fílmico, dividido em seis conjuntos nomeados a partir das constelações: Cão Maior, Andrômeda, Serpente, Ursa Maior, Cinturão de Órion e Lua Vermelha. Cada semana o público poderá acompanhar um conjunto de filmes. Contaremos também com debates com as realizadoras, mesas redondas e uma Master Class com a realizadora Larissa Sansour.

 

Quando o mundano se torna intragável e desolador, é necessário encontrar escapatórias para cultivar a esperança e o afeto. Esperamos que durante as seis semanas da mostra, por meio destas mulheres árabes, possamos pensar em realidades documentadas ou fabuladas, para que nós encontremos os caminhos das rachaduras e possamos resistir/existir.

Equipe Mostra de Cinema Árabe Feminino